fbpx

Pesquisa do mestrado tem foco na acessibilidade dos apps para a Comunidade Surda

Marcos Gonçalves tem a vida, inclusive profissional, voltada à prática e ao estudo de libras, a linguagem das pessoas com deficiência auditiva. Aluno do mestrado profissional em Design da CESAR School, Marcos estudou o tema e o resultado foi a dissertação “Avaliação de Ambientes Virtuais Voltados para Comunidade Surda Através de Heurísticas de Usabilidade e Diretrizes Digitais de Acessibilidade”. Em outras palavras, a pesquisa de Marcos usa as técnicas do Design na construção de ambientes digitais mais inclusivos, que promovam a acessibilidade digital para usuários surdos tanto os que têm condições sensoriais e linguísticas quanto, e especialmente, aqueles que utilizam a língua de sinais como primeira língua.

Histórico
Sou professor tradutor/intérprete de Libras pelo Governo do Estado de Pernambuco e professor de Libras pelo Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), Campus Barreiros. Atualmente exerço a função de secretário de escola no Centro de Atendimento Educacional Especializado do Recife (CAEER).

Sou recifense e cursei seis períodos de Licenciatura em Matématica na Universidade de Pernambuco e na Universidade Federal Rural de Pernambuco, até que abandonei para fazer o bacharelado em Letras Libras pela UFSC/UFPE. Fiz Licenciatura em Pedagogia pela UVA e depois complementação em Licenciatura no Letras Libras. Fiz também especialização em Gestão e Educação Especial pela UVA.

Tema da dissertação
Cheguei ao tema a partir de discussões sobre a falta de acessibilidade dos surdos e pessoas com deficiência auditiva a alguns sites que se apresentam como acessíveis para os surdos. Como eu já atuo na área, resolvi falar dessa questão, bem como discutir sobre a eficácia, eficiência e satisfação dos usuários ao acessarem esses sites.

Destaque da pesquisa
Hoje se fala muito em aplicativos e tudo é voltado para o mobile, mas a democratização com a melhoria desses sites, poderia trazer e somar benefícios. E um app não exclui o uso de sites ou vice-versa.

Aplicações práticas da pesquisa
Primeiro, para o designer, isso traz uma perspectiva de interação humano-máquina com suas tecnologias e interfaces onde a implementação de técnicas já está bem atualizada, mas não concretizada. Segundo, para a Comunidade Surda (a letra maiúscula indica o politicamente correto), só tem a ganhar com a democratização dos acessos. O próximo passo é o reconhecimento da linguagem Libras como primeira Língua da Comunidade Surda do Brasil.

Rolar para cima

Onde estamos

Rua Bione, Cais do Apolo, 220, Recife - PE, 50030-390