fbpx

Professor e doutorando da CESAR School tem artigo aprovado para o ICSE 2021

A programação da 43ª edição da International Conference on Software Engineering (ICSE 2021) vai contar com um artigo produzido pelo doutorando e professor da CESAR School, Carlos Diego Cavalcanti Pereira. Trata-se de um evento A1 que está entre os mais relevantes do mundo no segmento e de um estudo intitulado “A functional paradigm for Capacity Planning of Cloud Computing Workloads”, que tem a orientação do professor Felipe Ferraz.

A publicação é o resultado da conjunção entre pesquisa acadêmica e mercado, cenário que Carlos Diego vive cotidianamente como CTO da Valcann, empresa especialista em computação em nuvem cuja atuação tem tudo a ver com ele: une técnica, demandas de mercado e soluções desenvolvidas com a academia.

Mestre pelo CIn/UFPE, o professor Carlos Diego viu na CESAR School a parceira perfeita para fomentar a experiência completa que vive hoje. “Em 2020, fui convidado a assumir disciplinas na graduação em Ciência da Computação da instituição. Então, além de aluno, também sou professor, o que para mim é um grande prazer”. Confira nossa conversa com ele:

A pesquisa

Minha atuação profissional está muito concentrada em Arquitetura de Software, especialmente em contextos de Computação em Nuvem. E nestes temas, um dos principais desafios é relacionado a processos de planejamento de capacidade. Dadas as restrições técnicas e financeiras de projetos de computação em nuvem, processos de planejamento de capacidade ajudam a identificar a necessidade de recursos em uma determinada carga de trabalho para que esta funcione corretamente em face a diferentes contextos. O paradigma industrial atual considera precedentes históricos de uso para o planejamento de capacidade de cargas de trabalho de computação em nuvem. Além disso, as práticas atuais não estabelecem o quão precisos esses planos são. 

Meu trabalho visa estabelecer um paradigma funcional para o planejamento de capacidade de cargas de trabalho de computação em nuvem, que inclui um metamodelo arquitetural, um método para classificação funcional de arquiteturas de software e cargas de trabalho, uma equação especializável de dimensionamento e um índice de confiança.

Resultados confirmados (até agora)

Até o momento, não precisei ajustar o meu plano de trabalho. Inclusive, essa é uma grata surpresa que tenho tido na minha pesquisa: além de ter validado minhas hipóteses preliminares, pude confirmar a relevância do tema e o potencial da solução que estou propondo. Então, creio que meu primeiro ano de pesquisa foi muito positivo neste sentido.

A pesquisa busca provar a correlação entre precedentes históricos de uso e o nível de confiança em um plano de capacidade para uma carga de trabalho de computação em nuvem. Se a hipótese de que a ausência de um uso histórico influencia a confiança de um plano de capacidade é válida, espera-se entender quais atributos influenciam diretamente nesta baixa confiança. 

Com essas informações, a proposta é estabelecer qual é o nível de detalhe das variáveis de contexto de uma carga de trabalho necessários para alcançar um plano de capacidade preciso. Preliminarmente, tanto o estado da arte quanto os trabalhos relacionados reiteraram a relevância do aprofundamento da pesquisa científica na exploração de métodos de planejamento de capacidade.

Paradigma funcional alcançado

Como estou em meu segundo ano, estou iniciando o primeiro esboço do que virá a ser o novo paradigma que proponho. Recentemente, concluí uma revisão sistemática da literatura – que foi publicada no ICSEA (International Conference on Software Engineering Advances) – a qual serviu para validar minha hipótese preliminar de que os paradigmas atualmente aplicados não tratam cargas de trabalho sem precedentes históricos de uso, tampouco abordam a qualidade da arquitetura de software nos seus planejamentos de capacidade.

Desdobramentos

Meu cronograma considera que em 2021 eu prossiga com a avaliação das hipóteses e coleta de dados. Já em 2022, trabalharei na elaboração da proposta do paradigma funcional, com aplicação em campo do modelo e validação da proposta. Em 2023, trabalharei na compilação dos resultados, redação, revisão e apresentação da tese.

Rolar para cima